domingo, 18 de maio de 2014

Longão + Tribuna sempre uma boa combinação

Sabe aquele programa da TV que falava senta que lá vem estória, então minha semana de treino foi mais ou menos assim. É engraçado que quando se treina para maratona você não pode se preocupar com todos os meses de treinamento, você precisa sobreviver a cada semana e na semana seguinte você vê como vai se sair. É como estar no mar agitado quase se afogando e tendo que sobreviver a cada onda que passa, uma hora ou mar se acalma ou você chega na praia rs rs rs

Na terça ainda cansada do treino de domingo tive 4 de 1,5km a 80% e saiu uma espécie de progressivo, fui melhorando a cada serie e com muito esforço o ritmo do último ficou ligeiramente abaixo de 5:00.

Na quarta 40min de corrida leve, fechando em 6,30 km.

Na sexta nada de moleza, 15 de 1:30 a 80%, seguidos por 3km a 90%. Fiz os intervalados com ritmo 4:40 correndo sem forçar, mas quando chegou nos 3km o bicho pegou e precisei forçar o tempo todo e consegui fechar os 3km em 13min16s (quase 1min abaixo do tempo que fiz no ano passado num treino semelhante) e o treino com 10km.

No sábado, a planilha pedia 32km, comecei antes das 6 sendo a primeira a iniciar os treinos no dia :). Mas logo de início percebi que não seria fácil, estava travada e o ritmo não baixava dos 5:10 nos primeiros km. Passados o 5º km o ritmo melhorou um pouco mas mesmo assim tinha que forçar. Lembrei de uma conversa que tive com meu treinador logo que comecei a treinar com ele. Ele me perguntou se eu sabia o que era ritmo médio e eu falei que não. Ele então apertou meu braço e me falou que o ritmo médio fazia doer como o apertão. Pois bem, o meu treino estava assim, estava dolorido, mas o resto estava tudo certo, a fc estava baixa a musculatura estava ok, a alimentação perfeita. Segui com ritmo de 5:05 do 5º ao 20ºkm, a partir daí o ritmo caiu um pouco, para 5:07. começou a vir todos os pensamentos de querer parar, mas lembrei que final de maratona é assim, estamos cansados, só que temos que seguir em frente. Então segui até 30º km e depois acelerei para terminar logo, fechando os 32km em 02:43:18 (ritmo de 5:06). Fui pra casa descansar pensando como encararia a Tribuna no dia seguinte.

No domingo acordei cedo e fui para Santos de ônibus. Gostei da experiência pois consegui dormir no ônibus e cheguei na largada por volta das 7:20. Depois de encontrar meus amigos fui pra largada. Não consegui fazer o aquecimento que normalmente faço, trotei por alguns minutos e fiz um leve alongamento apenas. No trote a musculatura queimava e não sabia como seria na prova.

Quando foi dada a largada, saí no estouro da boiada e esqueci de qualquer cansaço ou dor que pudesse estar sentindo e mesmo correndo abaixo de 4:30, parecia que estava trotando, pois o ritmo dos caras era alucinante. Minha planilha falava que era para eu correr com fc de 85% mas nos primeiros km, a fc estava tão baixa que resolvi manter o ritmo entre 4:45/4:35. Novamente encarnava a técnica kamikaze, ou seja, acelera o que dá no início e administra o final.

O bom de largar na Elite B é que você não pega tumulto e consegue correr num bloco de pessoas com ritmo ligeiramente acima do seu. Fui seguindo numa corrida forte mas sem grandes esforços até o km 5. Quando passei a metade da prova com 23:40, constatei que a fc chegou no limite pedido pelo treinador e que se forçasse um pouco poderia sair um sub47. Decidi então deixar a fc pra lá e ir buscar o sub47, mas no km 6 já tinha me arrependido, o cansaço começou a bater e a luta para manter o ritmo foi se intensificando. Começava então uma luta mental, as vezes eu dizia, tudo bem se você cansar muito, diminuímos o ritmo e só fechamos a prova e logo em seguida eu dizia, que diminuir o ritmo o que, segue acelerando que logo você estará na avenida da Praia.

Depois do 7º km vi uma menina e resolvi buscá-la. Quando chegamos na avenida da praia sabia que faltavam só dois quilômetros e nesta hora o ritmo já estava a 4:35 e com cansaço cada vez mais forte. Percebi então que uns caras não queriam deixar eu passar e resolvi dar trabalho pra eles não deixando o ritmo cair rs rs rs. Quando passei pelo 9º km pensei agora só falta um, mantém o ritmo pra chegar, mas não via o pórtico de chegada.

Faltando uns 500m, um amigo bate nas minhas costas, passa por mim como um foguete e diz, vamos… Juro que até tentei ir junto, mas ele estava muito rápido. Olhei pro relógio no pórtico de chegada e ele marcava 46:40, comecei a sorrir e cruzei a linha de chegada com o relógio marcando 46:54. Tive a certeza que meu sub 47 tinha saído…. Quando fui conferir meu relógio, ele marcava 46:43, sub 47 e novo PR nos 10km. Quanto a fc, estava ficou na média dentro do que o treinador pediu rs rs rs

E assim fechei mais uma semana…. Agora descansar porque a semana promete ser ainda mais difícil…

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Espetacular !!! Praticamente uma ultra no final de semana. Dizem que passou dos 42,195 já se torna ultra (rs).
    Amanhã recomeça a minha vida atlética e só mesmo uma grande mudança para justificar tanta inspiração a qual estou sendo bombardeado, diariamente.
    Parabéns e obrigado por tudo.

    ResponderExcluir